7 funções do Android que não precisam mais de root para funcionar

 

Root é uma palavra familiar para os usuários do Android. Ainda que nunca tenham feito o procedimento para desbloquear o celular e ganhar acesso a recursos desabilitados com a versão padrão do sistema operacional. O que poucos percebem é que, a cada atualização do Android, mais recursos antes acessíveis apenas para aqueles que faziam root se tornam mainstream, o que é bom para todo mundo.

O site HowToGeek levantou uma série de funções que hoje são presentes na vida do usuário comum do Android, mas que exigiam habilidade para hackear o sistema para serem usufruídas. Confira:

1. Tirar ‘print’ da tela

A captura de tela, que todo mundo já fez ou já viu alguém fazendo, é um daqueles recursos que ninguém mais valoriza por ser tão presente nas nossas vidas. Nem sempre foi assim, no entanto.

Houve uma época em que, para fazer um print da tela no Android, havia apenas duas opções: conectar o dispositivo a um computador ou realizar o root para ter acesso à função. Felizmente, hoje basta fazer uma pequena combinação de botões para poder capturar o que está na tela.

2. Desabilitar aplicativos pré-instalados

Um problema do Android é que muitas fabricantes pré-instalam uma tonelada de aplicativos inúteis que só servem para ocupar espaço no armazenamento e consumir recursos desnecessariamente. Se livrar dessas porcarias era um transtorno, levando muitos a abraçarem o root para conseguir remover os apps desnecessários.

Felizmente, o Android em suas últimas versões ganhou o recurso de desabilitar os aplicativos pré-instalados. Ainda não é a mesma coisa que a remoção completa, mas o aplicativo passa a ocupar um espaço ínfimo de armazenamento e para de consumir recursos passivamente, o que já é um bom ganho.

3. Revogar permissões

Antes do Android 6.0 (Marshmallow), você tinha duas opções quando decidia instalar um app: aceitar todas as permissões solicitadas pelo desenvolvedor ou simplesmente não instalar o app. Isso implicava em várias concessões estranhas em termos de privacidade, como aquele joguinho suspeito que pede acesso aos seus contatos e permissão para ler e enviar mensagens de SMS.

O root antigamente trazia a possibilidade de ganhar controle sobre as permissões, impedindo que aplicativos fizessem mau uso de recursos aos quais eles provavelmente não deveriam ter acesso. Hoje, no entanto, o sistema de permissões do Android é bastante granular e favorece bastante o usuário. Com isso, um aplicativo só ganhará acesso à câmera, por exemplo, no momento em que tentar usar a câmera, e isso se o usuário permitir.

Além disso, se você deu uma permissão e se arrependeu, é possível entrar nas configurações do sistema e remover uma autorização.

4. Controle de consumo de dados

Uma boa parte do seu plano de dados é consumido passivamente. Basta estar conectado ao 3G para que o Facebook comece a verificar se há novidades e o mesmo vale para tantos outros apps que ficam trabalhando em segundo plano no seu celular.

Antigamente, o Android precisava de root para utilização de aplicativos de firewall que bloqueassem o acesso de aplicativos específicos aos seus dados móveis, mas agora é possível fazer isso diretamente pelas configurações do sistema operacional, barrando determinados apps de consumir seus preciosos dados em segundo plano.

5. Criptografar o armazenamento do celular

Quem se preocupa um pouco mais com as seguranças de suas informações sabe como é importante a criptografia de disco no Android. Ela é a garantia que mesmo se um ladrão pegar o seu celular ele não vai conseguir roubar seus dados e de seus contatos, o que é um pequeno reconforto nesse momento de tristeza.

Hoje, alguns celulares já saem de fábrica com a criptografia de disco ativada, mas qualquer celular com uma versão mais recente do Android é compatível com o recurso, que pode ser facilmente ligado nas configurações de segurança do aparelho, sendo apenas necessário um pouco de paciência para esperar o procedimento, que pode demorar um pouco.

6. VPNs

VPNs deveriam ser algo mais presente na vida das pessoas. O recurso permite se conectar de forma segura em redes Wi-Fi mesmo se elas tiverem sua segurança prejudicada, além de muitas outras vantagens.

O Android ignorou essa função por algum tempo, forçando seus usuários a realizarem o procedimento de root para poder usá-la. Hoje, no entanto, essa é uma função nativa do sistema operacional, inclusive com o Google oferecendo VPNs para que seus usuários se conectem.

7. Reset com um toque

Esse é aquele tipo de recurso que você só se pergunta por que demorou tanto para se tornar mais popular. Antigamente, o Android não permitia que você reiniciasse seu aparelho; era necessário desligá-lo completamente, e depois realizar o procedimento para religá-lo do zero.

É curioso notar que essa função só deu as caras no Android puro com a chegada da versão 7.0 (Nougat), mas várias fabricantes já haviam percebido a vantagem desse recurso muito antes, fazendo suas próprias alterações para implementar essa possibilidade aos seus usuários. Samsung e Asus, por exemplo, já faziam isso alguns anos antes do Android 7.0.

 

Fonte: Olhar Digital

©VirtuaLife 2016
Licença Creative Commons

Que tal nos ajudar?